Presidente da Fundação Palmares chama “negro do Carrefour” de marginal, ao comentar filme “Marighella”

Filme de Wagner Moura sobre o militar que lutou contra a ditadura estreia na capital baiana, sob protestos de Sérgio Camargo

Por Julinho Bittencourt

O presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, chamou o “negro do Carrefour” de marginal, nesta quarta-feira (25), no Twitter, ao comentar a estreia do filme “Marighella” em Salvador.

Camargo retuitou manchete do Hypeness afirmando que o filme driblou a censura e vai estrear na capital baiana.

Contrariado, Camargo afirmou que “o terrorista comunista Marighella era branco! – O filme não sofreu censura alguma! – Marginais não representam os pretos honrados do Brasil, seja Marighella, Madame Satã ou o negro do Carrefour. – Cada um gasta seu dinheiro como quiser. O meu nunca terão!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *