Projeto de gratificação à servidores da saúde em Juazeiro é rejeitado

Da Redação

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Juazeiro, rejeitou no dia de ontem (04) a indicação de autoria dos vereadores Allan Jones (PSDB), Anibal Araújo (PTC), Domingão do Alto da Aliança (PRTB) e Bené Marque (PSDB) que solicitava do poder executivo a concessão de gratificação no valor de R$ 600,00 para os profissionais que estão na linha de frente no combate a pandemia do novo coronavírus na cidade de Juazeiro.

“Foi alegado que o projeto era inconstitucional porque cria despesa para o município em época de coronavírus. Se a gente partir para esse pressuposto, tudo se cria despesas para esse povo, inclusive para pagar a quem está colocando suas vidas em risco nesta época de pandemia. Agora para outras coisas, tudo é liberado como todos tem visto o que vem acontecendo em nossa cidade. Mas o funcionalismo municipal está de olho, saberá muito bem como se comportar nas próximas eleições”, lamentou o vereador Allan Jones.

“Outra coisa, meu voto foi contra o projeto de Alex porque sou a favor da democracia e da liberdade de expressão. Agora se a pessoa cometeu algum erro na informação, que a justiça seja acionada e não a prefeitura tentar penalizar essas pessoas como se vestisse de uma toga por não ter capacidade de julgar. As multas que poderão ser aplicadas ninguém saberá para onde vai esse dinheiro arrecado. O Ministério Público poderá se atentar para este tipo de comportamento da administração municipal”, alertou Allan.  Sobre o projeto sobre prestação de contas mensal relacionado as despesas contraída durante o coronavírus, terminou sendo rejeitado.

Durante a sessão virtual de ontem, foram aprovados os projetos de Alex Tanuri (PP) e Gleidson Medrado (PSD).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *