TST determina que Arão pague R$ 4 milhões ao Botafogo

A 4° turma do Tribunal Superior do Trabalho decidiu nesta quarta-feira que o Botafogo não tem direito aos R$ 20 milhões de multa rescisória do meio-campo Willian Arão.

O clube alvinegro exigia o valor do jogador, que defende o Flamengo desde 2015, além de requisitar os seus direitos econômicos novamente.

O TST determinou, porém, que Arão deve pagar R$ 4 milhões ao Botafogo a título de indenização por perdas e danos.

Relator do processo, o Ministro Alexandre Luiz Ramos deu voto desfavorável ao Botafogo, ao entender que a transferência do jogador ocorreu após o fim do seu vínculo com o clube alvinegro. O Ministro Breno Medeiros acompanhou o voto. Enquanto o Ministro Presidente da Turma, Ives Gandra, abriu diverg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *