Secretária de Educação de Juazeiro será investigada pelo Ministério Público

Foto: Geraldo José

Conforme havíamos publicado no mês de maio deste ano, que a secretária de Educação do Município de Juazeiro/BA, Lucinete Alves, estava acumulando cargos e salários ilegalmente, e se não fosse ilegal, era o imoral.

A partir da denúncia do blogueiro Cauby Fernandes, do blog A língua, o comunitário Davi Lima, encaminhou denúncia ao Ministério Público Estadual, que abriu procedimento investigatório para apurar possíveis irregularidade na acumulação de salários e de cargos da secretária de educação.

“Cedida desde a primeira gestão do ex-prefeito Isaac Carvalho ao município de Juazeiro a convite do também ex-secretário da pasta Plínio Amorim, a atual secretária, Lucinete Alves, sempre ocupou um cargo de confiança no governo e desde então acumula duas funções na hora de receber o salário”.

Conforme despacho da promotora Daniela Baqueiro, A secretária Lucinete Alves terá o prazo máximo de 10 (dez) dias úteis para se manifestar, acerca da representação.

A Procuradoria-Geral do Município de Petrolina/PE, de onde a secretária recebe gratificação de sala de aula, sem exercer a função, terá 10 (dez) dias úteis para se manifestar desse absurdo.

Enquanto professores penam para cumprir a sua carga horária em sala de aula, a secretária de educação de Juazeiro recebe sem trabalhar.

Na propaganda a educação de Juazeiro é nota 10, na realidade educacional é Zero, e na conta bancária da secretária de educação, as notas são de milhares de reais.

Confira o procedimento do MP:

DESPACHO – EMAIL – AUTUAR NF – ACUMULAÇÃO – SECRETÁRIA EDUCAÇÃO – OFICIAR PGM PETROLINA E LUCINETE (1)

Fonte: Blog Opará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *