Casa de Clarice Lispector, no Recife, pode ser restaurada pela Fundaj

Por: Viver/Diario

Sobrado de três andares está sendo inserido em Zona Especial de Preservação do Patrimônio Histórico e Cultural (Foto: Debora Rosa/Esp.DP/D.A.Press)
A Fundação Joaquim Nabuco venceu a primeira etapa do edital para o projeto de recuperação da casa onde viveu Clarice Lispector, localizada na Praça Maciel Pinheiro, no bairro da Boa Vista, Centro do Recife. A instituição está concorrendo aos recursos junto ao Ministério da Justiça e Segurança Pública no edital sobre Fundo de Direitos Difusos, que são recursos voltados para vários segmentos, entre eles o de preservação de patrimônio. A proposta da Fundação é restaurar o imóvel e, após a recuperação, abrir um Centro Cultural.

O Centro Cultural Casa Clarice Lispector seria voltado a memória dessa escritora de renome internacional, de modo a possibilitar a difusão do conhecimento da literatura brasileira, especificamente à memória de Clarice. “A ideia é que este Centro seja voltado ao conhecimento da literatura brasileira e a memória de Clarice Lispector nesse local porque foi a casa onde ela viveu com a família. Essa foi a casa onde ela viveu parte da sua infância quando veio morar no Recife quando chegou ao País vinda da Ucrânia”, adianta o presidente da Fundaj, Antônio Campos.
A casa é de propriedade da Santa Casa de Misericórdia e está protegida legalmente por meio do tombamento provisório em nível estadual pela Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) e em análise preliminar no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para tombamento federal. Apesar de sua importância, o imóvel encontra-se abandonado, em avançado processo de degradação e já se constatando perda de elementos arquitetônicos originais.
O projeto elaborado pela Santa Casa de Misericórdia e abraçado pela Fundaj foi idealizado por meio de levantamentos iconográficos, gráficos e históricos, confrontação de informações e levantamentos. Nele, estão apresentadas as  propostas de restauro e reforma, que possibilitarão que a edificação volte a ser usada, tendo como partido a reconstituição física o mais próximo do período em que Clarice Lispector ali residiu.
Desde o início do ano, várias instituições vêm realizado ações em homenagem aos 100 anos da escritora Clarice Lispector, completados em 2020. Em abril, a Fundação promoveu a Festa Digital do Livro tendo como homenageada a escritora. Em setembro passado, em parceria com os Correios lançou o selo comemorativo Clarice Lispector.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *