Deputados ‘manobram’ para finalizar discussões sobre fundo eleitoral ainda em 2019

Seis baianos votaram a favor do aumento do fundo eleitoral para R$ 3,8 bilhões, retirando verbas da saúde, educação e infraestrutura em 2020

Redação
Foto: Arquivo/Agência Brasil
Foto: Arquivo/Agência Brasil

 

Uma manobra do Congresso deve evitar que qualquer tema relacionado à fundo eleitoral seja discutido no próximo ano, segundo o jornal Folha de São Paulo.

Por isso, parlamentares correm para aprovar a ampliação de recursos do fundo, retirando dinheiro de áreas como saúde, educação e infraestrutura, ainda em 2019.

O projeto de Orçamento apresentado por Jair Bolsonaro não assegura o valor integral do fundo eleitoral – de R$ 2 bilhões, que deve ser aumentado para R$ 3,8 bilhões – para a eleição de 2020.

Seria necessário um projeto de lei até junho para a liberação do valor total do fundo para a eleição do próximo ano. A ideia, porém, é resolver isso nas últimas semanas de 2019. O objetivo é evitar desgastes em ano de eleição.

Nesta quinta (05), o bahia.ba noticiou que os deputados baianos Cacá Leão (PP), Paulo Azi (DEM), Márcio Marinho (PRB), João Roma (PRB), Marcelo Nilo (PSB) e José Nunes (PSD) votaram a favor da ampliação do fundo eleitoral de R$ 2 bilhões para R$ 3,8 bilhões.

Eles concordaram em retirar R$ 500 milhões da saúde, R$ 380 milhões de infraestrutura e R$ 280 milhões da educação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *