Número 2 da Operação Adsemus é nomeado para trabalhar no Gaeco

Foto: Secom/Divulgação

O novo chefe do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), João Paulo Schoucair, decidiu levar seu principal parceiro da Operação Adsemus, para ser o braço-direito no grupo de combate à corrupção do Ministério Público a Bahia (MP-BA).

Trata-se do promotor de Santo Amaro, Aroldo Pereira. Ele foi nomeado para integrar o Gaeco a partir desta sexta-feira (14). A informação é da coluna Satélite, do jornal Correio.

O governo estadual, comandado pelo governador Rui Costa (PT), observa essas modificações com bastante cautela, desde a nomeação de Schoucair para chefiar o Gaeco, principal braço do MP-BA de combate à corrupção e um dos grupos mais independentes e autônomos do Ministério Público baiano.

Isso porque João Paulo Schoucair foi um dos responsáveis pela realização da Operação Adsumus na Bahia, que teve como alvo principal o ex-prefeito de Santo Amaro, Ricardo Machado (PT), e até hoje produz consequências amargadas para o PT na Bahia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *