Professora morre após ser atropelada por carro durante travessia de bicicleta no Ceará

Julita Medeiros da Costa, de 35 anos, estava passeando de bicicleta na companhia do marido

Legenda: Professora Julita Medeiros da Costa, de 35 anos, estava passeando de bicicleta na companhia do marido, quando foi atropelada por um carro na CE-040, no Eusébio.
Foto: Arquivo pessoal

Uma professora que trafegava de bicicleta morreu atropelada por um carro ao tentar atravessar a CE-040, no Eusébio, na manhã desta quinta-feira (13). Julita Medeiros da Costa, 35 anos, estava passeando de bike na companhia do marido, um PM, que não ficou ferido.

De acordo com familiares, a professora costumava fazer passeios de bicicleta na companhia do marido.

Segundo o aposentando que conduzia o veículo, ele estava dirigindo sentido o bairro Messejana, quando viu o esposo da vítima atravessando a rodovia em uma bicicleta. Em seguida, a professora tentou atravessar também.

Legenda: Professora Julita Medeiros da Costa, de 35 anos, morreu após ser atropelada por carro na CE-040, no Eusébio, durante passeio de bicicleta com o marido.
Foto: Isaac Macêdo

“Foi tudo muito rápido! Eu estava descendo sentido Messejana, vi o rapaz atravessando a pista, já tinha atravessado, em seguida, a outra bicicleta seguiu sem olhar. Quando ela viu o carro, ela travou e eu não tive como tirar. (…) Eu ainda tinha esperança que ela não viesse a óbito”, lamentou o homem, abalado. O motorista permaneceu no local até a chegada da polícia.

O pneu traseiro da bicicleta de Julita chegou a ser arrancado com o impacto do carro e a professora ficou caída próxima ao meio-fio. Uma ambulância do Samu foi acionada, mas quando chegaram ao local a mulher já estava sem vida.

O marido só saiu do lado do corpo da esposa após a chegada de parentes. O tráfego de veículos no local do acidente foi auxiliado por Agentes da Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

Legenda: Impacto arrancou o pneu traseiro da bicicleta da professora atropelada e morta na CE-040.
Foto: Isaac Macêdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *