VÍDEO: Em forma de Cordel, estudante critica silêncio do prefeito Miguel Coelho sobre o ataque das abelhas em Petrolina

Bruno que estuda na Univasf, produziu o ‘Cordel das Abelhas’. Ele diz ainda que pretende processar o Município pelos danos sofridos ao ser atacado por abelhas próximo ao cemitério do Centro da cidade.

Do Tribunna

O estudante Bruno de Melo, assessor sindical e presidente do Diretório Central dos Estudantes da Univasf (DCE), também integrante da Unidade Popular (UP), foi uma das vítimas dos ataques de abelhas que vêm ocorrendo em Petrolina, no sertão pernambucano.

 

Sua indignação pela ausência total de preocupação das autoridades de saúde do muniípio, foi retratada no ´Cordel das Abelhas´, uma espécie de desabafo e provocação direcionado ao prefeito Miguel Coelho que na letra deste gênero literário, está até agora em perfeito silêncio diante da gravidade dos fatos.

“A Prefeitura não enviou uma nota de pesar pelo idoso que faleceu e nem para a mulher que quase morre”, cita Bruno em conversa com nossa redação. Segundo o estudante, a cidade vem sofrendo ataques e uma invasão de abelhas e nada da Prefeitura se manifestar.

Ele próprio foi vítima no ataque das abelhas ocorrido dia 14 último nas proximidades do Cemitério Parque das Flores, no Centro da cidade, o mesmo que deixou sete pessoas feridas e um idoso faleceu ao não resistir as investidas das abelhas. O mesmo ataque vitimou com mais de 1 mil ferroadas a dona de casa, Fernanda Rodrigues, que ficou com muitas marcas, inchaços, mas escapou viva.

O autor do ‘Cordel das Abelhas’ relata como foi esse 14 de setembro e como lamenta o silêncio da Prefeitura de Petrolina diante de um caso de saúde pública que fica cada dia pior.

“Eu também fui vítima dos ataques das abelhas que saíram de dentro do cemitério municipal. Foi um momento mais agoniante da minha vida. Foi na hora que eu passei de bicicleta e fui atacado, quase caí, quebrei meu óculos e perdi o boné na agonia. Não consegui resgatar nada que caiu no chão, só deu tempo de correr mais e mais até chegar em casa, tomar banho e ir pra UPA, onde fui atendido, medicado, m as fiquei em observação e fui liberado. Por sorte não tive alergia, mas poderia ter morrido”, detalhou a vítimas do ataque das abelhas da Avenida das Nações, onde fica o cemitério do Centro de Petrolina.

Coletor de Lixo

As abelhas estão realmente se espalhando por todos os cantos de Petrolina. Do cemitério, à residência de uma família na Vila Vitória e nesta quarta, viraliza nas redes sociais, enxames cada vez maiores, tomado por abelhas, em residências ou vias públicas como que se criou num coletor de lixo instalado na Avenida da Integração, nas proximidades inclusive da secretaria municipal de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade.

A localização desse enxame no coletor, é local de muito trânsito seja de pedestres ou de carros e outros veículos, mais um perigo para os petrolinenses. Após as imagens desse coletor enfeitado de abelhas, espera-se que as autoridades sanitárias e de saúde publica, tomem providências, antes que novo ataque ocorra.

Bruno estuda processar a administração municipal pelo ataque sofrido. “Não recebemos nenhum telefonema do poder público municipal. Uma total indiferença, bem do jeito que retrato neste cordel”, pontuou o estudante.

O ‘Cordel das Abelhas’ foi publicado no Canal Tribunna, a tv do PORTAL TRIBUNNA no Youtube.

Convido a todos se inscreverem. É só acessar – youtube.com/CanalTribunnaNews e dá um gostei para quando postarmos novidades lá, vocês possam ser avisados para conferirem, comentarem, criticarem e sugerirem pautas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *