Xico Sá acusa João Campos (PSB) de crime eleitoral

Escritor reagiu à denúncia de servidores com cargos comissionados na Prefeitura do Recife escalados pelos chefes diretos para cumprir missões diárias na campanha de João Campos

Por Julinho Bittencourt

email sharing button

“Eita porra, o nome disso é crime eleitoral brabo, mas não sei que o TRE pernambucano pensa!” Foi assim que o escritor cearense Xico Sá reagiu em sua conta do Twitter, na madrugada desta quinta-feira (26), à notícia de que “servidores com cargos comissionados na Prefeitura do Recife estão sendo escalados pelos chefes diretos para cumprir desde o primeiro turno missões diárias na campanha de João Campos (PSB)”.

De acordo com nota da Folha, publicada nesta quarta-feira, “as convocações incluem bandeiraços, distribuição de panfletos em semáforos e comunidades e o uso de camisetas amarelas —cor da coligação do PSB. São feitas em grupos organizados pelo WhatsApp e divididos de maneira sistêmica por secretarias e órgãos públicos municipais”.

O jornal teve acesso a pelo menos quatros desses grupos e confirmou a autenticidade após entrevistar alguns dos funcionários que integram o que eles chamam de “time”.

Em algumas mensagens, o servidor precisa indicar qual a agenda em que ele estará presente.

Os grupos são de, no máximo, dez pessoas e têm um líder, normalmente o que tem maior poder hierárquico dentro do órgão municipal.

Parte deles relata que, apesar de serem chamados de “voluntários”, são pressionados e constrangidos pelos chefes a cumprir a missão determinada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *