Adolescente que sumiu no Lins reaparece no interior de Pernambuco

A jovem Clara Esteves Marques de Souza, de 17 anos, que sumiu do Lins em fevereiro, foi localizada em Tamandaré, no interior de Pernambuco, vivendo com a namorada. A polícia constatou que Clara fugiu de casa, mas não conseguiu encontrá-la.

Segundo Elen Souto, titular da Delegacia de Descoberta de Paradeiro, não se trata de um caso de desaparecimento, mas sim de fuga do lar. Por isso, o inquérito foi suspenso.

— Os Conselhos Tutelares do Rio e de Pernambuco já foram avisados. Temos certeza de que ela está em Pernambuco. No entanto, como ela fugiu de casa, não quer ser encontrada.

Acionada pela Polícia Civil do Rio, policiais de Pernambuco fizeram buscas pela jovem, mas não tiveram sucesso.

O pai dela, Rodrigo Marques, afirmou nesta terça-feira que encontrou um novo perfil da filha no Facebook, com a informação de que ela estaria em Pernambuco com a namorada. “Clara ainda te espero”, escreveu.

Após a publicação de Rodrigo, amigos dele afirmaram, nos comentários, que o perfil de Clara foi excluído.

A adolescente foi vista pela última na manhã do dia 13 de fevereiro, quando saiu de casa para a escola, o campus do Engenho Novo do Colégio Pedro II. Os pais notaram o desaparecimento na noite do mesmo dia e registrou o caso na 26ª Delegacia de Polícia (Méier).

Na época, a família descobriu que ela havia ligado para sua avó paterna, que mora em São Paulo, para pedir R$ 170. Já a avó materna da menina percebeu o sumiço de algumas roupas em sua casa, onde ela costumava passar alguns dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *