Damares: não investir em jovens pode afetar entrada em grupo de países desenvolvidos

Afirmação foi feita em ofício enviado ao ministro da Economia, Paulo Guedes

Redação
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

 

Em um ofício enviado ao ministro da Economia, Paulo Guedes, a ministra da Família, Damares Alves, afirmou que a falta de investimento em políticas públicas para jovens afeta negativamente a tentativa do Brasil de entrar na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), grupo de países desenvolvidos. A informação é da coluna de Guilherme Amado, da revista Época.

No ofício, encaminhado em 15 de junho, Damares afirma não ter destinado recursos para a promoção de políticas para juventude em 2020 e pede um aporte de R$ 7 milhões até o fim do ano.

“Destaca-se que o MMFDH até o momento não aplicou nenhuma dotação própria, neste exercício, em prol das políticas públicas de juventude. Refletindo negativamente para um país que está pleiteando entrar na OCDE, de quem estamos sendo demandados com relatórios semestrais”, diz o documento.

À publicação, a pasta argumentou que a proposta enviada pelo governo ao Congresso previa uma reserva de R$ 4 milhões para este ano, mas que mudanças feitas pelos parlamentares reduziram a zero o valor que o ministério tinha para tal fim.

O ministério afirmou ainda que os repasses a políticas para juventude ficaram restritas às emendas destinadas por deputados e senadores, em um valor de R$ 16,8 milhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *