Desistência de Neto em 2018 pode pesar em 22, acreditam aliados

Foto: Valter Pontes / Secom PMS

Os aliados do pré-candidato ao governo do estado em 2022, ACM Neto (UB), acreditam que a sua desistência em concorrer ao mesmo cargo, nas eleições de 2018, pode pesar contra ele no próximo ano. A informação é da coluna Vixe, do portal Muita Informação.

De acordo com a publicação, nomes ouvidos pela coluna afirmam que muitos aliados ainda não engoliram a desistência “aos 45 minutos do segundo tempo” de Neto de disputar contra Rui Costa (PT), que acabou sendo eleito contra o ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (UB).

A atitude de Neto, na avaliação das pessoas ouvidas pela coluna, criou uma espécie de resistência e cautela para que outros nomes acolham seu projeto político e candidatura.

Outro ponto destacado na publicação é a impressão de que os partidos aliados ao governador Rui Costa (PT) e ao senador Jaques Wagner (PT), provável adversário de Neto nas próximas eleições, cresceram com a aliança política, enquanto os que marcham com o ex-prefeito de Salvador diminuíram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *