Ex-seguranças de Gisele Bündchen são condenados por atirarem em paparazzi

Taty Bruzzi

http://natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/2f4015555b20daa957150790c596eeca.jpg
Miguel Solis e Alexandre Rivas, dois ex-seguranças de Gisele Bünchen, foram condenados a 5 anos de prisão por atirarem nos paparazzi Yuri Cortez e Rolando Aviles, durante o casamento da modelo com o jogador de futebol americano Tom Brady.

A festa aconteceu em 2009, na Costa Rica, e contou com forte esquema de segurança. Nos depoimentos dos fotógrafos, eles disseram ter sido abordados pelos acusados, mas como se negaram a entregar os cartões de memória das câmeras, tiveram o carro baleado enquanto fugiam.

Na época, o noivo desmentiu a versão dos dois, afirmando que apesar de ter tido a propriedade invadida, os seguranças apenas pediram que eles se retirassem. 

De acordo com o “Jornal Daily Mail”, os acusados ainda terão que indenizar as vítimas em R$ 10 mil cada. (NE10)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *