Exame: jovem que morreu em hospital de campanha de Salvador não estava com Covid-19

Foto: Divulgação

O jovem Leandro Santos Azevedo, 19 anos, que enviou áudio para a namorada antes de morrer no Hospital de Campanha instalado na Avenida Luís Viana (Paralela), em Salvador, deu negativo para Covid-19.

Pelo menos é o que atesta um exame realizado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Avenida San Martin e obtido pela família na última segunda-feira (6).

No áudio que Leandro enviou para a namorada, ele diz que ouviu os profissionais do hospital dizendo que iriam entubá-lo para depois desligar os aparelhos.

Quando o caso ganhou repercussão, a Associação Saúde em Movimento (ASM), responsável pela administração da unidade, disse que o conteúdo do arquivo não era verdadeiro, já que Leandro “já apresentava sinais de comprometimento pulmonar importante”.

“Queremos reposta sobre isso, do que realmente aconteceu neste dia que o hospital diz que ele foi a óbito, porque piorou, já que ele foi para tratamento sem estar com Covid-19. Isso está mexendo com o psicológico de todos da família. Estamos todos abalados. Pedimos esclarecimento. Não temos apoio nenhum. Está sendo doloroso”, diz o tio da vítima, Marcos Azevedo, ao AratuOn.

O laudo que aponta “não reagente” para o vírus foi realizado no dia 29 de junho, segundo a família, um dia antes de morte do rapaz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *