Falência das prefeituras coloca em risco Seguro Safra em Uauá (BA)

SECA 1
Da Redação
As conseqüências geradas pelo Governo Federal devido à redução do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), e com as cobranças desumanas de dividas com juros deixados por ex-gestores tem causado inúmeros impactos negativos na economia dos municípios do Norte e Nordeste.
Áreas importantes como saúde e educação já vêem sofrendo com a falta de recursos. Como se na bastasse à seca dizimando o rebanho no sertão, o agricultor agora corre o risco de perder o Seguro Safra porque as prefeituras não tem condições de pagar os 14,5% da contrapartida.
Um dos casos está acontecendo no município de Uauá, Bahia, onde o prefeito Olimpio Cardoso (PDT) está pagando este ano pouco mais de R$ 30 mil, e com o novo cadastramento esse valor pode ultrapassar 100%. “Eu sei da importância do Programa – assim como outros -, mas não temos mais a mínima condição de contrair despesas se não tem como pagar. O Governo Federal lança os seus programas, mas não dar condições aos municípios para manterem diminuindo as receitas”, informa.
Segundo levantamento, esse dinheiro daria para pagar parte da folha e o décimo terceiro dos funcionários no final do ano. O sindicato da categoria solicitou do Ministério Público ajuda para que alerte a Prefeitura a não fazer compromissos que comprometam a folha de pagamento.
Olimpio afirmou que o cadastramento está sendo avaliado juntamente com a EBDA. “Vamos verificar e avaliar a situação das pessoas inscritas para vê o que podemos fazer.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *