O que as oposições planejam para 2020

Sabendo-se que as eleições municipais de 2020 serão as prévias de 2022, quando teremos novamente eleição para presidente da República, Congresso Nacional, governos estaduais e Assembleias Legislativas, é natural que as oposições pernambucanas desejem lançar candidatos a prefeito no maior número possível de municípios. A batalha principal será travada na capital e área metropolitana, bem como nos municípios de Caruaru e Petrolina.

No Recife, as oposições estão divididas. Mas por ser uma eleição de dois turnos, cada partido vai querer lançar o seu próprio candidato. A fila até agora conta com cinco pré-candidatos: Daniel Coelho (CID), Marco Aurélio (PRTB), Sílvio Costa Filho (PRB), Wanderson Florêncio (PSC) e Priscila Krause (DEM). Mas o PSDB deve lançar também o seu, que ainda não se sabe quem será, assim como o MDB que vai desembarcar da Frente Popular para cuidar do projeto de 2022.

Em Caruaru, a prefeita Raquel Lyra (PSDB) deve disputar a reeleição com um arco de alianças que ainda não está fechado. E em Petrolina o prefeito Miguel Coelho (sem partido) também vai concorrer a um segundo mandato com um conjunto de forças que ainda está indefinido. Raquel e Miguel, caso sejam reeleitos, serão os principais cabos eleitorais das oposições na sucessão de Paulo Câmara. (INaldo Sampaio)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *