PF mira procuradores em operação contra falsificação previdenciária

Estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão em Anchieta, Cachambi e em um endereço da Zona Oeste

 

Rio – A Polícia Federal realiza, na manhã desta quarta-feira, uma operação contra crimes previdenciários com o cumprimento de dois mandados de busca e apreensão em comunidades de Anchieta e Cachambi, na Zona Norte do Rio. Na Operação A Casa de Fraudes 2, como foi chamada, os agentes miram um esquema de falsificação de documentos públicos para concessão de pensão por morte e de Benefícios de Prestação Continuada (BPC).

Dentre os alvos estão três procuradores. Em nome de um deles há 22 benefícios cadastrados em seu endereço residencial, todos com documentos falsificados. No endereço não funciona uma casa de repouso e/ou asilo geriátrico, conforme informado nos cadastros.

As investigações apontam que os envolvidos atuam intermediando a obtenção de benefícios previdenciários e assistenciais em nome de cidadãos fictícios, utilizando documentos falsos.

O prejuízo aos cofres públicos com a concessão de 33 benefícios irregulares gira em torno de R$ 1,990 milhão. Se os benefícios forem suspensos, R$ 3,230 milhões podem ser economizados.

O nome da operação é porque grande parte dos benefícios investigados está cadastrado em uma residência de um dos criminosos, na Zona Oeste, e que também é alvo da operação desta quarta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *