Prefeitura de Juazeiro fecha ruas para construir obra eleitoreira

Da Redação do AP

A administração municipal de Juazeiro declinou de vez, desta vez está sendo denunciada por moradores das ruas Alexandre Gilvan de Sá e Antônio de Oliveira Martins, bairro Jardim Vitória, por causar graves transtornos e prejuízos quando fechou as duas artérias transformando numa viela deixando os próprios moradores a ver navios e acuados.

Ruas transformadas em vielas com imóveis sendo desvalorizados

Segundo o morador da rua Antônio de Oliveira Martins, Luciano Antônio Silva de Oliveira, “simplesmente a prefeitura fechou as duas ruas sem o consentimento de nós moradores que neste momento estamos amargando sérios prejuízos morando em ruas sem saída. Alguns moradores investiram muito dinheiro em suas casas pensando em melhorias para suas ruas, e agora o que se ver são os imóveis desvalizados, em ainda sem estrutura”, lamentou.

“O prefeito Paulo Bomfim poderia ter acertado com o Governo do Estado a construção da Policlínica em outro local com mais espaço, ruas e avenidas largas para oferecer um melhor acesso, mas o que se vê aqui é um proselitismo político por  construir um hospital em um local de péssimo acesso complicando a vida de moradores e comerciantes que residem no meio do ‘vale das muriçocas’. Depois de inaugurado, isso aqui vai  se transformar em um inferno por causar mais prejuízos aos moradores, ao Atacadão Assai por dificultar a passagem, e ainda aos moradores de bairros vizinhos e de pessoas que irão para outros lugares. Se fosse para atender apenas pacientes de Juazeiro e Petrolina, tudo bem, mas de início serão 54 municípios pela rede de pactuação. Isso sem incluir pacientes com parentes chegando de outros lugares. Outra coisa, construir o hospital é uma coisa, quero saber como vão manter se o Governador não está tendo condições nem de pagar a luz de sua casa, o que poderá jogar a responsabilidade nas costas do município com gestor um perdido e se a minima condições de resolver os problemas da cidade”,  detonou a moradora Dona Maria Alice Feitosa.

A obra está sendo executada com recursos do Governo do Estado, através do Consórcio Sustentável do Território do São Francisco – Constesf, onde a prefeitura de Juazeiro faz parte do conglomerado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *