Projeto viabiliza melhorias no abastecimento de água no município de Curaçá

Jean Marcelo

Da Redação

O Diretor do SAAE do município de Curaçá, Bahia, Jean Marcelo, falou sobre projetos futuros e ações que serão oferecidas a população. “A principio o investimento é na área de melhoramento do sistema, a exemplo do interior, onde os dessalinizadores foram encontrados desativados e nós estamos agora entrando em contatos com as empresas e abrindo licitação para que possamos comprar os materiais de manutenções e resolver a situação”.

“Estamos investindo também na área de hidrometria para que os nossos consumidores economizem água, pois a economia de consumo é a maior vantagem, além disso, estão sendo feitos ampliamento nas áreas de redes, como tem muitos loteamentos públicos que ainda não possuem rede de água esse trabalho precisa ser feito, entre eles os das localidades Bambuí, Vila da Paz e Maria Helena. Vale lembrar que todo trabalho está sendo realizado em parceria com a Prefeitura Municipal”, acrescentou.

Com relação Estação de Tratamento de Água – ETA, ele informou que já existem projetos para a construção de uma nova estação. “É uma obra do Governo Federal em parceria com a Funasa e a CERB, contemplando tanto a sede do município com uma margem satisfatória para atender a população até 20 anos, além da Adutora do Forró que vai atender as localidades de Barro Vermelho, Poço de Fora e Esfomeado, também contempla na sua dimensão uma possível adutora para os distritos de Patamuté, Mundo Novo e São Bento”.

Segundo o diretor, as primeiras chuvas que caíram na semana serviram para aliviar parte do sofrimento dos produtores rurais, que têm lutado muito e sofrido, principalmente por vê os animais morrerem sem pasto. “Com as chuvas, a população passa a consumir menos água, ao invés de molhar uma planta, eles usam a água em outras coisas, alem disso, os poços artesianos ficam cheios e melhoram a oferta da água potável no interior e na sede”.

Com relação ao andamento do Programa Água para Todos, onde a CODEVASF sinalizou 20 sistemas para o abastecimento, Jean explicou que alguns dos sistemas foram encontrados sucateados. “Já foram inaugurados 11, restando apenas 9, no entanto, estamos fazendo a manutenção de todos eles e os que foram danificados iremos substituir por peças novas. Os matérias colocados nas ETAS não são encontrados aqui na região, justamente por isso que temos que aguardar a chegada. A Codevasf está sendo parceira, também assumindo compromisso, junto com sua equipe técnica. O engenheiro responsável pela obra tem nos acompanhado, dando orientação técnica, bem como ajudando na parte de manutenção. Aos poucos vamos ativando um por um conforme chegue o material”.

Por outro lado, o diretor afirmou que é grande a falta de hidrômetros. “Atualmente estamos com um déficit de 60% de imóveis sem hidrômetros ou danificados. Já conseguimos 300 em um total de 4.800 domicílios, é um material caro e custa em torno de R$ 70,00 como temos uma receita baixa a aquisição desses novos hidrômetros já é um grande avanço”.

Questionado sobre o sistema carros pipas no interior, Marcelo comemorou. “A Operação pipa do Exército Brasileiro ela é fiscalizada pela CONDEC, porém o prefeito Carlos Brandão com recursos próprios e do Governo do Estado conseguiu colocar carros extras, a demanda daqui é muito grande, mas os carros extras estão sanando os problemas do abastecimento de água no interior”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *