Rui Costa diz que é ‘incoerente’ retomar aulas presenciais com pandemia agravada na Bahia

Rui Costa diz que é 'incoerente' retomar aulas presenciais com pandemia agravada na Bahia

Foto: Mateus Pereira/ GOVBA

Diante do atual cenário da pandemia na Bahia, o governador Rui Costa (PT) classificou como “incoerente” a reabertura de escolas. A gestão entrou numa disputa judicial contra o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino da Bahia (Sinepe) para suspender o retorno das aulas presenciais, liberado no fim de semana.

“Num momento em que está se crescendo o número de casos, e a capacidade hospitalar pública e privada está no esgotamento, a gente adotar medidas de aumento do convívio social e de possibilidade de transmissão da doença… Isso é incoerente”, defendeu Rui em entrevista ao Bahia Meio Dia, na tarde desta terça-feira (16).

 

Por enquanto, vigora o posicionamento do estado — o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) suspendeu a liminar que autorizava o funcionamento das escolas. Com isso, o petista pediu aos empresários da área que tenham sensibilidade, pois “a vida humana está em primeiro lugar”.

 

Desde a última semana, ele, o prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), e seus secretários de Saúde, têm clamado por respeito às regras que preveem distanciamento social, sob pena de serem levados a decretar novas medidas de restrição. Soma-se o crescimento de casos da doença ao consequente aumento na taxa de ocupação dos hospitais e Rui já fala até em possível toque de recolher para tentar conter a transmissão do vírus. (BN)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *