Rússia acusa EUA de tentarem usar pandemia para promover golpe de Estado na Venezuela

Maria Zakharova, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da Rússia, emitiu declaração horas depois de anúncio do Pentágono de que está deslocando tropas em direção ao território venezuelano

A porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da Rússia, María Zajárova (Foto: Sputnik / Vladimir Astapkovich)

A estratégia dos Estados Unidos de aproveitar a pandemia do coronavírus para avançar com sua estratégia de derrubar o governo de Nicolás Maduro na Venezuela não é vista com bons olhos pela Rússia, que deixou claro sua posição, em declaração feita hoje pela porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do país, Maria Zakharova.

“Alguns países parecem estar sendo guiados pela situação política, pelo desejo de tirar proveito da difícil situação epidemiológica no mundo e na Venezuela”, disse Zakharova, em clara alusão ao anúncio feito pelo Pentágono nesta quarta-feira (1), de que enviará frotas às regiões próximas ao território venezuelano, com o objetivo de “lutar contra o narcotráfico”.

Também segundo Zakharova, “a ideia de um golpe que levaria à remoção do presidente legítimo do país (Nicolás Maduro) permanece na mente de algumas forças políticas do Ocidente”. As declarações da porta-voz também acontecem dois dias depois que o secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, apresentou uma proposta para formar um “governo de transição” na Venezuela.

A Rússia também criticou a postura do FMI (Fundo Monetário Internacional) que se recusou a conceder ao governo de Nicolás Maduro uma assistência financeira que seria usada em medidas de combate ao coronavírus. “Acreditamos que devemos pensar no povo da Venezuela e em como podemos ajudar a sair da catástrofe humanitária, concluiu Zakharova.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *