Em meio a incêndios no Pantanal, Bolsonaro recebe homenagem de ruralistas no MT

Jair Bolsonaro (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

Em meio ao recorde de incêndios que consomem o Pantanal, Jair Bolsonaro cumpre agenda nesta sexta-feira (18) no estado de Mato Grosso para onde viaja para receber homenagens de ruralistas da região.

Às 9h, Bolsonaro desembarca em Sinop, onde participa de “ato de homenagem do Agronegócio ao Presidente da República”, segundo a agenda oficial, e depois parte para Sorriso, para participar de ato de entrega de título de propriedade rural e lançamento simbólico do plantio de soja.

Antes de embarcar, Bolsonaro divulgou vídeo em redes sociais em que aparece sendo homenageado por ruralistas da região ligados à família Bedin, uma das maiores produtoras de soja da região. Irmão e sócio do ex-vereador Argino Bedin, Leoclides Bedin e a esposa, Nelci Terezinha, aparecem no vídeo agradecendo ao presidente.

“O campo não parou, continuou a alimentar mais de 1 bilhão de pessoas pelo mundo. Agro, a locomotiva da nossa Economia”, escreveu com o vídeo, que seria manifestação espontânea.

Além deles, Nilson Bedin também grava mensagem a Bolsonaro. A família Bedin, que tem origem no Rio Grande do Sul e Paraná, chegou à região nos anos 70 incentivada pela política de incentivo de exploração das florestas tanto no Pantanal, quanto na Amazônia, durante a ditadura militar.

Mato Grosso é um dos estados mais atingidos pelas chamas que estão destruindo o Pantanal. O fogo que atingiu o Parque Estadual Encontro das Águas, localizado na região de Porto Jofre, na cidade de Poconé (distante 102 km de Cuiabá), destruiu 85% da área, que é povoada por onças-pintadas.

Na última segunda-feira (14), o governo do estado decretou situação de emergência por causa dos incêndios florestais. O decreto vale por 90 dias, podendo ser prorrogado.

Dados do Prevfogo, o Centro Nacional de Prevenção e Combate aos incêndios florestais do Ibama, em 2020 mostram que a área queimada no Pantanal já passou de 2,3 milhões de hectares, sendo 1,2 milhão em Mato Grosso e mais de 1 milhão em Mato Grosso do Sul.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *