Comando ‘dilmista’ programa pesquisas qualitativas

pesquisa

De olho na reviravolta, os ‘dilmistas’ já começaram a se mexer. De acordo com Vera Magalhães, na Coluna Painel, na Folha de S. Paulo, surpreendido pela aliança entre a ex-senadora Marina Silva e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), o comando ‘dilmista’ já programou pesquisas qualitativas para avaliar o novo cenário. A expectativa é que, inicialmente, haverá uma “orfandade” dos marineiros, ampliando a taxa de indecisos, brancos e nulos.

Ainda segundo a publicação, o Planalto foi pego de surpresa não só pelo acordo, mas pelo discurso duro e pontuado de inusual ironia de Marina. A fala foi considerada “ressentida”. “Na primeira avaliação dos conselheiros de Dilma, a chapa ocupará o campo da oposição, e não da terceria via”, diz a colunista.

Ela diz também que antes da entrevista da Rede e do PSB, a ministra de Relações Institucionais, Idelli Salvatti, telefonou para vários ministros, aliados e petistas perguntando qual a leitura que faziam dessa reviravolta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *