Depois de concluída, parte da BA 210 se derrete igual a sonrisal

A pista nem foi reinaugurada e as ‘vísceras’ começam a aparecer

Da Redação

Com os dias contados, o Governo do Estado da Bahia pretende inaugurar no próximo dia 27 a recuperação e ampliação da BA 210 – trecho entre Juazeiro e o município de Curaçá numa distância de 92 km. Mesmo com a obra concluída, a situação não é nada agradável pois os problemas começaram a aparecer com os pingos de chuvas dos últimos dias. São buracos, atoleiros pela laterais, asfalto de se desmanchando igual a sonrisal, falta de acostamento nos trechos mais perigosos, sinalização e segurança.

Em outro trechos o perigo aumenta

Preocupado com a qualidade da obra, vereador Valberto Mattos (PSDB) chama a atenção do Governo Wagner. “Quero levar ao conhecimento do governador, e dizer o que foi feito foi reforma da reforma. Com apenas uma chuvinha parte da pista ficou danificada. Sabemos que a durabilidade da estrada não vai ser nem de um ano, buracos começam a aparecer causando transtornos. É uma estrada sorrisal que hoje está servindo de paliativo eleitoreiro sendo que amanhã estará totalmente despedaçada porque a obra é de péssima qualidade, e isso se resume em dinheiro jogado fora”, alfinetou.

Os prejuízos aumentam em épocas de chuvas

Ele conta que por duas vezes a comissão esteve em Salvador para discutir a situação da BA 210 e o governador Jaques Wagner (PT) informou que o estado não teria recursos para serem aplicados. “Estivemos duas reuniões, uma com o diretor do Derba e outra com o vice-governador que atualmente exerce o cargo de Secretário de Agricultura para reivindicar melhorias nas nossas estradas, mas os mesmo nos informaram que não tem recursos para serem aplicado, além disso, falaram que a recuperação do trecho de Curaçá a Itaparica não tinha previsão de inicio das obras, até porque não tinha nem o projeto de custo dessa estrada”.

Trabalhadores retiram terra da ‘camada fina’

Valberto disse ainda que não acredita que as obras de recuperação das estradas venham acontecer no corrente ano. “Se a obra vier acontecer de fato é para o ano de 2013, sabemos que a obra só saiu por conta dos projetos de irrigação de Juazeiro, hoje só temos 15 km de asfalto de estrada, os 48 km que foram reformados já foram danificados. Espero que os gestores visem o interessem de trabalhar porque se não mudar a política do governo do estado nunca iremos ver uma BA 210 totalmente recuperada”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.