Depois de município cearense, Curaçá pode ser o próximo a ser investigado pelo desvio do leite

 

O Ministério Público Federal em Sobral (MPF/CE) ajuizou ação de improbidade administrativa e pediu o afastamento da prefeita do Município de Pacujá, Maria Lucivane de Sousa. A gestora, no cargo desde 2008, é acusada de desviar recursos provenientes de convênio celebrado em 2009 com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

De acordo com o MPF/CE, a quantia repassada ao Município de Pacujá estava destinada à implantação de uma feira popular visando à comercialização de produtos de pequenos agricultores familiares. Vigente entre dezembro de 2009 e abril de 2011, o convênio foi orçado em R$ 118 mil, sendo mais de R$ 112 mil o valor repassado pelo MDS

Já no caso do município de Curaçá, Bahia, vereadores fizeram representação no Ministério Público Federal referente ao desaparecimento de quase 53 mil litros de leite do Programa de Combate à Fome neste ano. Por sua vez, o prefeito Carlos Brandão (PPS), em contato com a reportagem do Ação Popular, afirmou que a pessoa responsável pelo recebimento e distribuição do produto foi afastada e que tentou detectar os responsáveis pelo repasse do produto através da secretaria estadual de Defesa Civil não conseguindo êxito. Ele chegou a afirmar ainda, que fez representação ao Ministério Público Estadual e aguarda, até o momento, uma ação do órgão sobre a denuncia.

Uma CPI foi criada na Câmara e já colocou pessoas supostamente envolvidas no caso em maus lençóis. Mas a cada dia o cerco se fecha contra o gestor municipal porque o fato aconteceu durante administração e outros casos de improbidade administrativa estão sendo denunciados por vereadores e sindicato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *