Escola em Americana obriga aluno a usar camiseta com inscrição “empréstimo”

Presidenta da Apeoesp repudia decisão: “Trata-se de aluno em situação de vulnerabilidade. Condições como essa são cada vez mais frequentes”

Reprodução

A presidenta da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo) e deputada estadual, Professora Bebel, se manifestou nesta segunda (17) sobre a decisão de uma escola estadual de Americana, em São Paulo, que obrigou um aluno sem uniforme a usar uma camiseta da instituição com a palavra “empréstimo” escrita nas costas.

Priscila de Lourdes Mobilom, mãe do estudante matriculado na escola E. E. Germano Benencase Maestro, conta que não tinha dinheiro para comprar a camiseta e avisou a direção do colégio que aguardaria o depósito do Bolsa Família para poder adquirir o uniforme.

Professora Bebel diz que a medida é discriminatória e reforça o estigma que é vivido pelas famílias mais pobres do país. “Trata-se de aluno em situação de vulnerabilidade. Condições como essa são cada vez mais frequentes num país com quase 12 milhões de desempregados e cerca de 1 milhão de pessoas na fila do Bolsa Família, fruto da tragédia que é o governo Bolsonaro e de seu aliado paulista, João Doria”.

Pais e responsáveis por outros estudantes denunciaram que é comum essa prática da direção da instituição e que isso estimula bullying no colégio. Segundo pesquisa realizada pelo Apeoesp em parceria com o Instituto Locomotiva, divulgada em dezembro de 2019, os estudantes citam o bullying como principal motivo de violência na escola. Os tipos de violência que mais cresceram foram bullying (62% dos estudantes e 70% dos professores relataram casos em suas escolas) e discriminação (35% dos estudantes e 54% souberam de casos em suas escolas).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *