Flamengo goleia Goiás com atuação de gala comandada por Arrascaeta e Gabigol

Jogadores celebram gol na vitória sobre o Goiás, no Maracanã
Jogadores celebram gol na vitória sobre o Goiás, no Maracanã Foto: Pedro Martins
Marcello Neves

O Rio de Janeiro amanheceu com 32º C neste domingo. Temperatura alta, muito calor e nenhuma nuvem no céu. Isso explica o motivo de Arrascaeta e Gabigol só não terem conseguido fazer chover no Maracanã, porque não houve qualquer outra possibilidade que os principais nomes do Flamengo na goleada por 6 a 1, contra o Goiás, pelo Campeonato Brasileiro, não aproveitassem.

Foram três gols e uma duas assistência anotadas pelo camisa 14 em sua atuação de gala, enquanto o centroavante balançou a rede outras duas vezes. A exibição coroou o resultado que manteve a equipe na terceira colocação do Campeonato Brasileiro com 20 pontos conquistados – seis a menos que o líder Palmeiras. Bruno Henrique também marcou para o Flamengo.

O brilho da dupla ofuscou até mesmo a Jorge Jesus, que fazia a sua estreia no cargo atuando no Rio de Janeiro. Os mais de 60 mil torcedores presentes acompanharam um Flamengo com a cara do técnico português: intenso, com marcação alta e usando da qualidade rubro-negra para explorar a fragilidade goiana. Até mesmo presença de Gérson e Pablo Marí nos camarotes ficou em segundo plano.

Com uma escalação bastante ofensiva, o Flamengo decidiu a partida ainda no primeiro tempo. Logo aos 4 minutos, Arrascaeta abriu o placar. Uma falha grave – e rara na temporada – de Rodrigo Caio, fez o Goiás empatar com Kayke aos 11. Susto passageiro e logo afastado com gols aos 43, 45 e 49 minutos – marcados por Bruno Henrique e pelo uruguaio, duas vezes, respectivamente.

Gabigol, que era um dos melhores em campo mesmo sem marcar, apareceu para registrar seu nome na súmula no início e no fim da segunda etapa. Aos 10 minutos, aproveitou o cruzamento de Arrascaeta para marcar de cabeça, assim como aos 35, quando o uruguaio também deixou o camisa 9 na cara do gol para fechar o placar em 6 a 1. O resultado poderia ser ainda mais elástico se Tadeu, do Goiás, não tivesse brilhado.

O Flamengo volta a campo na próxima quarta-feira para enfrentar o Athletico, pelo jogo de volta da Copa do Brasil, e Jorge Jesus carrega boas impressões e algumas dúvidas. O estreante Rafinha teve uma bela atuação e mostrou estar pronto para assumir a lateral-direita. Já não ser contestado ao colocar Gustavo Cuéllar no banco e Willian Arão como único volante foi uma dádiva, mas foi um ponto frágil na linha de marcação rubro-negra.

A vitória ajudou ao Flamengo diminuir a vantagem para o líder Palmeiras. A distância, que era de oito pontos, caiu para seis após os Alviverdes terem empatado com o São Paulo, no último sábado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *