Genilson Silva é ficha suja e não pode concorrer à prefeitura

Genilson Silva

Grazzielli Brito – Ação Popular

O atual prefeito de Sobradinho, Bahia, Genilson Silva (PT) já recebeu a decisão da Justiça Eleitoral, em sua tentativa de reeleição pela coligação “O trabalho sério não pode parar”. O prefeito ficha suja teve sua candidatura indeferida ontem pela Justiça Eleitoral.

O pedido de impugnação acatado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) veio do Ministério Público Eleitoral e foi sentenciada pelo Juiz Eleitoral da 66ª zona eleitoral, Vanderley Andrade de Lacerda.

O processo aberto pelo Ministério Público em 13 de julho, trás os seguintes motivos para impugnação de Genilson:

1. Contas rejeitadas no ano de 2006 pelo Tribunal de Contas do Município (TCM) por improbidade administrativa;

2. Rejeição de contas no convênio, pelo Tribunal de Contas da União (TCU), na construção do canal da Serra da Batateira.

3. Rejeição das contas de sua campanha eleitoral no ano de 2008;

4. Pretensão de terceiro mandato consecutivo, tendo em vista que no ano de 2006 assumiu o município por oito dias.

A candidatura de Genilson Silva já consta no site do TSE como indeferida, estando o candidato impedido de concorrer a Eleição 2012. Ele ainda pode recorrer. Mas a decisão da Justiça, que atende a Lei da Ficha Limpa, foi pertinaz e atinge também a coligação composta pelos partidos: PT, PRB, PP, PMDB, PSC, PR, PSDC, PRTB, PTC, PV, E PRP.

Na semana de julgamento do mensalão, essa decisão da Justiça Eleitoral, enche de esperança os cidadãos de Sobradinho que há muito já vem denunciando junto com a imprensa os desmandos desse prefeito. Seria uma vergonha que um político com a ‘ficha’ de Genilson pudesse mais uma vez ter a oportunidade de gerir o município.

Como se não bastasse, são inumeras as denuncias contra a administração municipal a exemplo do sucateamento da saúde,quebradeira do comercio, atraso de pagamentos aos funcionários e fornecedores, obras abandonadas por tempo indeterminados transformadas em cemitério, desvio de finalidades, aumento de patrimônio com salário incompatível,dentre outras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.