Julho Verde: Hospital Universitário faz alerta sobre câncer de cabeça e pescoço

Dia 27 de julho é o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço e, em alusão à data, a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP) desenvolveu a campanha “Julho Verde” para conscientizar a população acerca dos sintomas da doença e a importância da detecção precoce.

O Hospital Universitário colabora, anualmente, com a campanha promovendo atendimentos e palestras, porém, em decorrência da pandemia de Covid-19, neste ano de 2020, o hospital fará uso de ferramentas digitais para continuar levando esclarecimentos à sociedade.

Na última quarta-feira (01), a unidade realizou, em parceria com o Juá Garden Shopping, uma live com o cirurgião de cabeça e pescoço do HU, Aglailton Menezes, para falar da campanha e responder às perguntas dos internautas a respeito dos sintomas e tratamentos. O vídeo está disponível no canal do IGTV do shopping (@juagardenshopping).

No próximo dia 16 de julho, o cirurgião Aglailton Menezes e a fonoaudióloga do HU, Vanessa Gualberto, farão um bate-papo com o tema: Alteração da voz após cirurgias de tireoide. A transmissão ocorrerá, às 16h, pela conta oficial do HU no Instagram: @huunivasf.

Mais sobre o Câncer de Cabeça e Pescoço

Este tipo de câncer se manifesta com tumores na cavidade oral, boca, língua, laringe, tumores de pele na área da cabeça e pescoço, base do crânio e também na tireoide.

Os sintomas mais frequentes são: feridas na cavidade oral, nódulos na região do pescoço, rouquidão e dificuldade para engolir. Os médicos recomendam procurar uma unidade de saúde, caso uma dessas queixas persista por mais de 21 dias.

Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) indicam que, em geral, os tumores desse tipo são mais frequentes em homens com mais de 40 anos, e, juntos, representam o segundo tipo de câncer com maior incidência na população masculina brasileira.

A ingestão de bebidas alcoólicas e o tabagismo são grandes fatores de risco para o câncer de cabeça e pescoço. Evitar o consumo destes, além prezar pela higiene bucal e fazer o uso correto do protetor solar, são as principais maneiras de prevenir a doença.

O diagnóstico precoce tem um papel fundamental na cura do paciente. Contudo, cerca de 60% dos diagnósticos ocorrem tardiamente, causando uma perda significativa da qualidade de vida durante e após o tratamento e levando a sequelas funcionais, como o comprometimento da fala.

Fiquem atentos aos sintomas e procurem um profissional da saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *