Latino é processado por calote de R$ 9 mil no Hospital Albert Einstein

[Latino é processado por calote de R$ 9 mil no Hospital Albert Einstein]

O cantor Latino está sendo processado pelo Hospital Israelita Albert Einstein de São Paulo, por não pagamento de despesas hospitalares. De acordo com o processo que corre na 41ª Vara Cível do Fórum João Mendes Júnior, da Comarca de São Paulo, a dívida está avaliada em R$ 9 mil.

Conforme a ação, o artista recebeu atendimento, de forma particular, sem apresentar convêniol, no dia 5 de outubro, onde realizou uma série de análises laboratoriais, incluindo teste da dengue e exames para diagnóstico de zika ou chikungunya.

O hospital informa que Latino foi medicado com soro, analgésico e antitérmico, e foi liberado durante a madrugada do dia 6 de outubro ao apresentar melhora. O valor do atendimento ficou em R$ 7 mil, e agora, com correções monetárias, ultrapassou os R$ 9 mil.

Na ação, o Hospital Albert Einstein afirma que o compositor “assumiu a responsabilidade pela sua internação e/ou tratamento nas dependências hospitalares da autora, para atendimento, em caráter estritamente particular, ou seja, sem convênio médico”.

Ainda de acordo com a unidade de saúde, quando passou pelo hospital, o músico informou um endereço na Vila Nova Conceição, em São Paulo. Não foi encontrado pelos oficiais no local, ou seja, não recebeu oficialmente a intimação sobre a ação. O Albert Einstein, então, fez um pedido oficial solicitando a notificação do artista pela Justiça carioca.

Procurada, a assessoria de imprensa de Latino, enviou um comunicado informando desconhecer a existência da cobrança. “O departamento jurídico do cantor desconhece qualquer dívida relacionada ao hospital. Latino possui plano de saúde e ao chegar esse ano de uma viagem internacional passou pelo hospital e foi atendido sem nenhum tipo de restrição”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *