Leão e o desafio de ficar bem com Wagner encarando Bolsonaro no PP

Seria Leão o candidato de Bolsonaro na Bahia? Nunca tratei disso? “E só farei tratativas sobre os rumos a seguir em dezembro”

Levi Vasconcelos
Foto: Divulgação / Carol Garcia/GOVBA
Foto: Divulgação / Carol Garcia/GOVBA

 

Prefeito de Lauro de Freitas de 1989 a 1992, cinco vezes deputado federal e agora duas vezes vice-governador de Rui Costa, João Leão tem um vasto cabedal de obras, a começar por Barra de São Francisco, terra onde se criou, chegando menino de Recife, onde é quase unanimidade como bom filho.

No final de 2021, Leão chega no ápice aos 75 anos, com uma bela trajetória, e também um problemaço, se não do tamanho da obra, grande o suficiente para arrombar o casco. Ele brada que é candidato ao governo, e a posição é encarada pelo mix de Rui Costa como normal, questão de sobrevivência. Aí entrou Bolsonaro na parada, e a panela ferve.

Rumos

A cogitada filiação de Bolsonaro ao PP provoca intenso tiroteio no partido pelo país afora, alguns dizendo explicitamente que vão sair. Na Bahia, embora com simpatizantes prós e contras, ninguém fala em cair fora, mas quer ficar com sua independência, o preferencial, manter a aliança com o PT.

Se Bolsonaro confirmar a filiação, óbvio que a situação reverberará cá. E há possibilidade de João Leão virar o candidato de Bolsonaro? A pergunta foi feita ao próprio.

— Nunca tratei disso. E só farei tratativas sobre os rumos a seguir em dezembro.

O que ele diz ser certo é que botou o pé na estrada e vai tocar em frente. Evoca a sua história como grande cabo eleitoral. História de muito mais acertos, ressalte-se. Mas segundo alguns, pouco para encarar uma conjuntura desfavorável

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *