Mais de 90% dos deputados federais da Bahia vão disputar reeleição em 2022

Por Gabriel Lopes
Mais de 90% dos deputados federais da Bahia vão disputar reeleição em 2022

Foto: Divulgação / Câmara dos Deputados

Mais de 90% dos deputados federais da Bahia vão disputar a reeleição em 2022. Dos 39 nomes, 36 buscam manter os mandatos na Câmara dos Deputados. O levantamento foi feito pelo Bahia Notícias de acordo com informações disponíveis na plataforma “Divulgação de Candidaturas”, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Entre os partidos com maior número de parlamentares que tentam a reeleição no pleito de outubro estão o Partido dos Trabalhadores (PT) e o União Brasil, com sete deputados cada. No caso do PT são: Afonso Florence; Valmir Assunção; Josias Gomes; Jorge Solla; Waldenor Pereira; Zé Neto e Joseildo Ramos, que diferente dos demais, não foi eleito em 2018 e ficou na suplência. Joseildo assumiu a titularidade do mandato em setembro de 2021 após a renúncia de Nelson Pelegrino para assumir a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

Além de Pelegrino, em 2018 o partido elegeu, ainda, Luiz Caetano, ex-prefeito de Camaçari e ex-secretário da gestão Rui Costa (PT). Ele teve o registro de sua candidatura cassado pelo TSE sob argumento de improbidade administrativa. No ano passado, ele recuperou os direitos políticos e recentemente assumiu o papel de coordenar a campanha de Jerônimo Rodrigues (PT) ao governo da Bahia.

Já pelo União Brasil – legenda derivada da fusão entre o Democratas e o PSL – concorrem à reeleição: Paulo Azi; Leur Lomanto Júnior; Arthur Maia; Elmar Nascimento; Dayane Pimentel, eleita pelo antigo PSL; Igor Kannário e Zé Rocha, que deixou o PL durante a janela partidária.

O terceiro partido com mais parlamentares que tentam a manutenção do mandato é o PSD, com cinco deputados: Otto Filho; Sérgio Brito; Antonio Brito; Charles Fernandes e Paulo Magalhães. Os dois últimos não conseguiram se eleger em 2018 e ficaram na suplência. Charles, entretanto, assumiu o mandato no lugar de Luiz Caetano, do PT, e Paulo Magalhães atualmente ocupa a titularidade deixada por José Nunes (PSD), que não vai concorrer em 2022.

Também disputam a reeleição no pleito de outubro:

  • Pastor Sargento Isidório (Avante);
  • Bacelar (PV), eleito pelo Podemos;
  • Alice Portugal (PCdoB);
  • Marcelo Nilo (Republicanos), eleito pelo PSB;
  • Adolfo Viana (PSDB);
  • Daniel Almeida (PCdoB);
  • Lídice da Mata (PSB);
  • Cláudio Cajado (PP);
  • Mário Negromonte Jr (PP);
  • Marcio Marinho (Republicanos);
  • Felix Mendonça  Jr. (PDT);
  • Jonga Bacelar (PL);
  • Uldurico Júnior (MDB), eleito pelo PPL;
  • Alex Santana (Republicanos), eleito pelo PDT;
  • Tito (Avante);
  • Raimundo Costa (Podemos), eleito pelo PRP;
  • Joceval Rodrigues (Cidadania), assumiu no mês de julho o mandato com a licença de Abílio Santana.

Não disputam a reeleição os deputados Cacá Leão (PP), candidato ao Senado na chapa encabeçada por ACM Neto (União); Ronaldo Carletto (PP), suplente de Cacá, e João Roma (PL), candidato ao governo da Bahia. Até o momento, o TSE já registrou 685 candidaturas de deputado federal na Bahia. Com 39 vagas, o número de candidaturas por vaga é de 17,56.

(BN)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.