Para conter delitos, comando coloca pelotão nas ruas de Juazeiro

Coronel João Pedro

Da Redação

Preocupado em manter a ordem e a segurança na região, o Comando Regional da Polícia Militar da Bahia – CPRM decidiu reforçar o aparelhamento para tentar coibir ações de marginais na região norte do Estado. Em Juazeiro, o comandante João Pedro tem disponibilizado 168 homens espalhados pelos bairros e o centro da cidade. Ultimamente, a polícia tem evitado algumas ações, a exemplo da tentativa de assalto a agencia do banco do Brasil, roubo de veículos, vendas de drogas e outros atos causados em logradouros públicos.

Segundo o coronel João Pedro, algumas providências estão sendo tomadas para a coibição de mais abusos. “Estamos com duas ações, uma a nível estadual e regional, e outra local. A nível regional estamos trabalhando com a ‘Operação Divisa’, onde envolve todas as unidades do CPRM norte, na operação são realizadas blitzs em horário diferentes nos lugares que fazem fronteiras com os estados do PI, PE, AL e SE. Aqui em Juazeiro a 73º, comandada pelo Major Augusto Ubiratan, está desenvolvendo a ‘Operação Epitácio’ que resume o seguinte: Além do apoio da companhia do major, todas as outras estão fornecendo reforço policial para realizar blitz nas ruas da cidade, como também policiamento ostensivo na área comercial e bancaria”, explica.

Ele conta ainda que diante do trabalho que vem sendo realizados pelo comando, os assaltos tem diminuído nas ruas da cidade. “Estamos aumentado às abordagens e isso nos tem ajudado bastante, os flagrantes estão diminuindo. Às vezes são descuidos de pessoas e estamos orientando para que a mesma tenham mais seguranças. Vale lembrar que as pessoas que se sentirem prejudicadas poderão entrar em contado com o comando regional, através do número 3614-1984, sem dúvida iremos elaborar um planejamento para coibir mais ainda essa prática”.

Questionado se existe um efetivo atento na área bancaria no período noturno, ele afirmou que Juazeiro está totalmente policiado. “Existe sim, o policiamento foi divido incluindo a área comercial. Pela noite o policiamento fica focado nos bairros mais problemáticos, mas não significa que a área comercial e bancaria fica imune, sempre há uma viatura fiscalizando o centro da cidade”.

Sobre o aumento de consumo de drogas na região, o comandante disse que precisa ser feito um trabalho social na cidade. “Nós temos até locais de conhecimento da comunidade e estamos fazendo alguns trabalhos diretos, como é o arco da ponte, eu acho que isso é um trabalho mais social. Para se ter uma idéia, se fizermos três investidas, praticamente são as mesmas pessoas. Essas pessoas são viciadas e precisam de apoio social”.

Ele alerta a população no que diz respeito às questões dos abusos de sons altos. “Isso tem sido uma dor de cabeça para a nossa central 190, os pedidos são constante para as pessoas que abusam do som, mas nós estamos atuando, isso é questão de educação. As pessoas que forem atuadas serão penalizadas”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *