Renan chama Bolsonaro de “corrupto” e gera briga com Jorginho Mello; veja vídeo

O clima esquentou quando Renan Calheiros inclui o empresário bolsonarista Luciano Hang, o véio da Havan, na discussão. Os dois senadores tiveram que ser apartados pelos colegas.

A CPI da Covid proporcionou mais uma cena inusitada na manhã desta quinta-feira (23), durante depoimento do empresário Danilo Trento, da Precisa Medicamentos.

Relator da comissão, Renan Calheiros (MDB-AL) chegou a se levantar e partiu para cima do governista Jorginho Mello (PL-SC) durante bate-boca em que o catarinense o chamou de “ladrão picareta”.

A confusão começou quando Renan afirmou que aumentou a “percepção que esse é um governo corrupto” e acusou Bolsonaro de corrupção.

“Não foi governo que escolheu [as empresas]. Foram os picaretas que tentaram vender”, falou o bolsonarista.

Mello tentou interferir e Renan reclamou com o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), que assistiu passivamente a confusão.

O senador governista então mandou Calheiros “para os quintos” e o clima esquentou quando o relator inclui o nome do empresário bolsonarista Luciano Hang, o véio da Havan, na confusão.

“Vá vossa excelência, com o seu presidente e o Luciano Hang [empresário aliado de Bolsonaro]”.

O catarinense então chamou Renan Calheiros de “ladrão picareta”, que rebateu chamando o colega de “vagabundo”.

Calheiros então se levantou e partiu para cima de Mello. Os dois, no entanto, foram contidos pelos outros senadores.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *