Secretário Charles Leal passa por saia justa no programa de Waltermário Pimentel quando foi cobrado pela falta de iluminação no Alegre, Salitre. “Eu não tinha conhecimento!”

Da Redação

A moradora da Fazenda Marruá, Salitre, Dona Rosinha, cansada de tanto esperar pela boa vontade do Secretário de Serviços Público (SESP), Charles Leal, decidiu aproveitar a sua entrevista no programa de Waltermário Pimentel/Rádio Cidade, na tarde desta sexta-feira (11), para cobrar a iluminação na Fazenda Alegre, que fica ao lado. “Faz mais de 3 meses que entreguei um oficio na secretaria solicitando a troca de 12 lâmpadas e 4 braços para a posteação na Fazenda Alegre. Até hoje não tivemos resposta do secretário. A situação é tão grave que depois das 18 horas, quando começa a escurecer, as pessoas se recolhem para dentro de suas casas com medo. Espero que desta vez ele resolva o problema”, desabafou.

Outra moradora de pré-nome Maria de Fátima também se manifestou sobre o abandono e descaso que está acontecendo no Alegre. “Secretário quando o senhor vai resolver este problema? Já tem meses que estamos nesta situação”.

O secretário Charles Leal tem uma propriedade no Salitre. Ele foi candidato a vereador nas últimas eleições e não saia das casas famílias quase todos os dias, mas de tão querido pelos eleitores foi derrotado, e depois sumiu. Provavelmente  só Deus sabe os motivos.

A situação é tão grave que há poucos dias a Polícia Militar estava fazendo operação a noite para coibir a ação de bandidos

Por sua vez, o vereador Assis da Polo (PRTB) preocupado com a situação, e o risco dos moradores, apresentou requerimento na Câmara Municipal solicitando a execução do serviço.

Na entrevista, Charles Leal tirou uma de ‘joão sem braço’ quando afirmou “não tenho conhecimento sobre este problema”.

A situação foi denunciada no AP por duas vezes, e toda Juazeiro e o mundo teve conhecimento do descaso praticado pelo secretário, mas apenas ele ‘não soube do problema’.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *