Aliados de Lula cogitam manter Augusto Aras na PGR se petista ganhar eleição

Procurador, no entanto, é considerado um importante aliado do atual presidente e principal adversário de Lula, Jair Bolsonaro

Redação
Foto: Lula Marques
Foto: Lula Marques

 

A coluna da jornalista Carolina Brígido no portal UOL revelou, nesta quinta-feira (22), que aliados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) têm defendido que Augusto Aras seja mantido no comando da Procuradoria-Geral da República (PGR), em caso de uma vitória do petista nas eleições de outubro.

Aras, no entanto, é considerado um importante aliado do atual presidente e principal adversário de Lula na corrida presidencial deste ano, Jair Messias Bolsonaro (PL).

Segundo a jornalista, o perfil de atuação do procurador agrada a cúpula do PT. Um dos motivos apontados por Brígido foi a ampliação das críticas à Lava Jato por parte de Aras quando foi nomeado procurador-geral da República, em 2019.

O procurador, inclusive, trabalhou para coibir o que considerava abusos dos investigadores de Curitiba. Postura de Aras causou mal estar em parte do Ministério Público, que considerou as medidas tomadas uma forma de reduzir as ferramentas de combate à corrupção.

O mandato de Aras termina em setembro do ano que vem. Deste modo, ele continuará no cargo na parte inicial de um eventual governo Lula.

À coluna de Brígido, Aras disse que não tem interesse em ser reconduzido para a PGR, mesmo que seja indicado. Segundo ele, em 2023 ele vai se aposentar. Aliados de Lula, no entanto, acreditam que ele não vai recusar um eventual convite para permanecer no cargo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.