Bolsonaro tenta se blindar e assina decreto que permite à AGU arbitrar em temas eleitorais

A medida busca blindar o chefe do Executivo sobre possível cometimento de crime por criar ou ampliar benefícios no ano das eleições

www.brasil247.com -

Jair Bolsonaro assinou um decreto nesta segunda-feira, 27, para permitir que a Advocacia-Geral da União (AGU) dê o parecer final, no âmbito do Poder Executivo, sobre a legalidade de ações do governo em ano eleitoral.

Atualmente, as consultorias jurídicas dos ministérios dão seus pareceres sobre adequações dos atos às normas jurídicas. A ideia do decreto é antecipar o fluxo de consulta ao advogado-geral da União, antes mesmo do processo de elaboração dos atos normativos.

Segundo a Folha de S. Paulo, a medida busca blindar o chefe do Executivo sobre possível cometimento de crime por criar ou ampliar benefícios no ano das eleições.

A AGU afirma que a edição do dispositivo legal visa “reduzir o quadro de insegurança jurídica”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.