Dilson Peixoto chama Marília Arraes de ‘mimada’ e recebe puxão de orelha do PT

O secretário de Desenvolvimento Agrário de Pernambuco, Dilson Peixoto (PT), em entrevista à rádio Farol de Notícias, de Serra Talhada, chamou a deputada federal petista Marília Arraes de “mimada”. O adjetivo foi graças ao comportamento da parlamentar, que se coloca como liderança alternativa do partido no Estado, contra a corrente liderada pelo senador Humberto Costa, majoritária em Pernambuco.

“É um jeito diferente de fazer política, na minha opinião é o jeito amador, que quer ganhar no grito, [ela] tentou ganhar no ano passado no grito e deu no que deu. Agora repete a mesma tática né, de ficar nervoso com entrevista, de ameaçar sair de entrevista, [porque] ‘se não for o que eu quero’…”, disse Peixoto.

“Parece mais aquela menina mimada que sempre o pai e a mãe sempre deu tudo né. Aí quando não é do jeito que quer, então ameaça fazer confusão e por aí vai… Qual é a discussão? A gente fez agora a renovação da direção do PT em todos os municípios brasileiros, eleição direta, no voto. A chapa que Marília representava juntava ela, a deputada Tereza Leitão, o companheiro Múcio Magalhães e outras forças políticas. Essa chapa, num universo de 6 mil votos teve pouco mais de 600, tiveram pouco mais de 10% dos votos, então mostra que o filiado do PT do Recife não foi seduzido por esse fenômeno, entre aspas, Marília Arraes”, continuou Dilson.

Marília Arraes (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

 

Na mesma entrevista, o secretário afirmou que o diretório do PT no Recife não aprovaria a candidatura de Marília para a prefeitura da capital. “Se depender do diretório municipal do Recife Marília Arraes não é candidata à Prefeita. Agora, esse vai ser um debate que vai ser feito com a direção nacional. Ninguém vai ganhar no grito, não vamos atropelar as forças do PT para definir qual a tática que vai ser adotada no município de Recife”, disse.

Por fazer parte da gestão estadual, a tendência é que Dilson defenda um apoio do PT a uma possível candidatura do deputado federal João Campos (PSB) à prefeitura do Recife.

Nota do PT

A direção nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) rebateu as afirmações de Dilson. O partido repudiou o tom adotado por Peixoto contra Marília Arraes e publicou uma nota repreendendo o secretário. Leia abaixo.

NOTA DE REPÚDIO
O Partido dos Trabalhadores tem na sua democracia interna uma de suas maiores riquezas.

E é justamente em nome dessa democracia que estranhamos e repudiamos as recentes declarações do companheiro de partido Dilson Peixoto, que hoje ocupa o cargo de secretário de Desenvolvimento Agrário e Agricultura de Pernambuco, atacando a deputada federal Marília Arraes (PT-PE).

Ataques pessoais, descabidos e que vão frontalmente de encontro ao trabalho, empenho e importância de Marília não só para nosso partido, mas para Pernambuco e para o Brasil.

A luta que temos pela frente é grande demais para que possamos permitir que interesses pessoais, pontuais, que não são aqueles coletivos, partidários, nos tirem do caminho e do lado certo da história.

Brasília, 8 de outubro de 2019.

Gleisi Hoffmann
Presidenta do Partido dos Trabalhadores

Dep. Paulo Pimenta (PT-RS)
Líder do PT na Câmara dos Deputados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *