Jerônimo de Óseas acredita que Olímpio ainda vai ter maioria na Câmara de Uauá

Jerônimo de Oséas

Thalita Bezerra – Ação Popular

Mais de 60 dias após a posse da nova gestão em Uauá, Bahia, o vereador Jerônimo de Oséas (PMDB) revela que ainda existem consequências nefastas da administração anterior ao desenvolvimento do município. Jerônimo é líder do governo na Câmara, que tem maioria e presidência de oposição. Desta forma, na voz do vereador, ainda ecoa pela casa legislativa municipal as denúncias de desmando administrativo da ex-gestão do município e acredita que o bom desempenho do prefeito Olímpio Cardoso (PDT) ainda vai atrair a oposição.

Em entrevista ao Jornal AP, afirmou que o município de Uauá foi encontrado em estado de calamidade. “Pegamos o município acabado, com muitos débitos em todas as secretarias, o lixo tomando conta, estradas intransitáveis, sem saúde e educação, dentre outros”, disse ele reafirmando que é necessário tempo e muito trabalho para reverter essa situação.

Como líder da situação, ele diz que pretender legislar e fazer o seu trabalho como vereador. “Vamos criar e aprovar as leis do município, fiscalizar os recursos públicos tanto da parte do legislativo como do executivo, além disso, aprovar os projetos de grande relevância para o nosso município para que Uauá tenha um desenvolvimento e dias melhores pela frente”.

A oposição ao atual governo que compõe maioria na câmara não assusta ao vereador, que ressalta que essa maioria aconteceu por uma questão de coligação política. “Sofremos esse prejuízo, deveríamos estar com maioria, mas a um grande grupo político que deu sustentação a nossa bancada não fez proporção a nossa base, portanto ficamos com a minoria”, disse e completou, “Sabemos que mesmo assim os vereadores da oposição não vão se curvar no momento de aprovar os projetos do município, até mesmo porque são projetos que venham beneficiar a todos, portanto acreditamos que não teremos nenhum problema na câmara por sermos minoria”, afirmou.

Ele lembra ainda que existe a possibilidade da situação reverter esse quadro, pois acredita que mais cedo ou mais tarde muitos vereadores vão passar para o lado do prefeito. “Eu passei 4 anos na câmara de vereadores sendo oposição ao ex-prefeito Jorge Lobo (PRTB) e senti aquele peso e fiz jogo de cintura para vencer. É difícil o vereador ser oposição, eu mantive minha posição de oposição porque era impossível apoiar, mas o atual gestor vai fazer um bom trabalho e isso vai atrair os vereadores comprometidos com o povo e com o município”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *