Jornalista alemão compara Aliança pelo Brasil com grupo paramilitar nazista

Ao comentar sobre o logo feito por cartuchos de balas, Gerd Wenzel fez uma analogia do projeto de partido de Jair Bolsonaro com o exército de Hitler

Foto: Reprodução/ESPN
Por Redação

O jornalista alemão Gerd Wenzel, comentarista dos canais ESPN, comparou o evento de lançamento do projeto de novo partido de Jair Bolsonaro, Aliança Pelo Brasil (APB), com o nascimento do SS, um grupo paramilitar nazista fundado por Adolf Hitler. Wenzel fez a analogia ao criticar nesta quinta-feira (21) o logo do partido formado por cápsulas de balas de diversos calibres.

“Nascimento da SS tupiniquim. A SS era uma organização paramilitar do Partido Nazista. Uma tropa de choque utilizada contra adversários políticos”, publicou o comentarista em seu Twitter.

“Somos um país que possui regras, leis, Constituição. A violência política esta em escalada grave. Não estejam tranquilos com uma aliança fascista armada. Disseminaram cultura de intolerância, transformaram adversários em alvo. Quem tem poder o use para democracia, enquanto é possível”, disse Rosário.

Gerd Wenzel@gerdwenzel

Nascimento da SS tupiniquim. A SS era uma organização paramilitar do Partido Nazista. Uma tropa de choque utilizada contra adversários políticos. https://twitter.com/ManuelaDavila/status/1197664226854223872 

Manuela

@ManuelaDavila

Um logo feito com balas na convenção do PSL. O que está nascendo é um partido ou um grupo paramilitar?

Ver imagem no Twitter
550 pessoas estão falando sobre isso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *