Morre, aos 70 anos, o jornalista pernambucano Calazans Neto

Calazans Neto

Calazans NetoFoto: Cortesia

Morreu na noite do último sábado (14), aos 70 anos, o jornalista, publicitário e relações públicas Calazans Neto. Ele era gerente de articulação e comunicação da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), do Governo de Pernambuco. Calazans, que estava internado no Hospital Santa Terezinha, sofreu três paradas cardíacas devido a complicações de uma infecção pulmonar.


O velório acontecerá a partir das 10h30 deste domingo (15), na capela do Cemitério de Santo Amaro, no bairro homônimo, na área Central do Recife. O sepultamento acontecerá mais tarde, às 16h, no mausoléu da Associação de Imprensa de Pernambuco (AIP), também na área Central do Recife, da qual Calazans foi presidente entre os anos de 2005 e 2010.

Atualmente, Calazans era conselheiro da AIP. De acordo com o presidente da associação, Múcio Aguiar, Calazans tinha o hábito de pedalar e foi atropelado, em novembro no ano passado. Desde então, apresentava problemas de saúde por conta de fortes medicações que ele precisou tomar.

Em sua trajetória, o jornalista teve passagem pela sucursal pernambucana da Editora Abril, contratado pela revista Placar. Ele prestou serviços na área comercial, trabalhando principalmente para a Veja. Calazans também trabalhou Jornal do Commercio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *