Neto irá para o centro do debate sobre eleições ao governo da Bahia em 2014

Raul Monteiro
 

O presidente do PMDB e pré-candidato ao governo Geddel Vieira Lima foi o primeiro, mas não será a único. O bom momento vivido pelo prefeito ACM Neto (DEM), cuja gestão começa a ser reconhecida pela população de Salvador e que aparece liderando disparado as intenções de voto à sucessão estadual, deve colocá-lo também no centro do debate sobre as eleições de 2014 pelos pré-candidatos oposicionistas na Bahia.

Exatamente como fez Geddel, pioneiramente, ontem, em vídeo institucional do PMDB, os demais pré-candidatos das oposições ao governador Jaques Wagner devem enaltecer o governo do prefeito e bater firme na gestão do petista, considerada por eles a antítese do que querem para a Bahia. Para os aliados de ACM Neto, com as intervenções que iniciou na cidade, o prefeito está dando uma verdadeira vitrine para as oposições.

O maior trunfo do grupo, no entanto, é poder mostrar que, apesar de não ser do time de Wagner e da presidente Dilma Rousseff, mote usado pelo campanha do então adversário petista Nelson Pelegrino para evitar o voto em Neto nas eleições de 2012, o democrata está provando que é possível governar com autonomia política em relação ao governo central e o estadual, desde que se opte por um perfil profissional para seus principais auxiliares.

Seria o oposto do caminho trilhado pelo governador baiano, que preferiu o aparelhamento ao profissionalismo na montagem da máquina estadual, e agora paga um preço alto pelas escolhas, tendo sido obrigado a selecionar um candidato cuja maior tarefa será a de defender seu governo na campanha. Em outras palavras, ACM Neto vai entrar na sucessão de 2014, mesmo contra a vontade.

Fonte: Tribuna

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *