Nomeação de Luiz Vicente para Assessor Especial do Prefeito de Sobradinho causa polêmica e revolta

Da Redação

Foi o maior fuá ontem em Sobradinho depois que saiu a nomeação do ex-prefeito Luiz Vicente (PSD) para ocupar o cargo de Assessor Especial de Gestão. Depois que o ato foi publicado no Diário Oficial do Município pelo prefeito Régis Cleivys Sampaio Bento, o popular Cleivynho (PSD), a base aliada começou se exaltar. Algumas pessoas chegaram à manter contato com a reportagem do AP.

“Nunca pensei que o prefeito de nossa cidade tivesse chefe com a pessoa ditando ordens e observando de perto seus atos. Isso nos deixa numa situação desconfortável porque aderimos ao grupo, fizemos campanha se indispondo com nossos amigos e aliados, e  agora o que estamos vendo é esta pouca vergonha”, lamentou uma das pessoas arrependida que pediu para não citar o nome.

Já o outro foi mais direto: “Quer dizer que não sobrou nada para Canturil, para os vereadores da base que foram derrotados, os adesistas como Genilson Silva, os suplentes de vereadores, lideranças políticas que aderiram a campanha, e que ainda  abandonaram os deputado federais Mário Negromonte, Adolfo Viana e o vice-governador João Leão? Tudo isso em nome de um projeto de família, é muito revoltante”.

Estas pessoas ainda fizeram alguns comentários sobre uma possível viagem de Vicente à capital baiana, ou à Brasília, podendo correr o risco de se apresentar como prefeito da cidade ou representante do gestor, “classificando o titular da cadeira como um possível laranja que não tem autonomia para nada”. “Ainda nessas viagens de turismo, todas as despesas podem ser custeadas pelo eleitor que elegeu o poste”.

Luiz Vicente é uma pessoa que sempre tem sede de poder, em sua primeira eleição de prefeito conseguiu enterrar politicamente o pai Luiz Berti e todas as pessoas que fizeram parte do grupo. A gana pelo poder contaminou as paredes do poder público municipal. Quase todas as pessoas que fizeram parte da base política do pai quando foi prefeito, foram obrigadas à saírem da cidade a procura de sobrevivência em outros centros.

Ainda segundo informações chegadas da terra da barragem, pessoas que apoiaram Cleivynho para prefeito se dizem arrasadas, decepcionadas, isso porque o gestor não teve pulso e autonomia para limitar o espaço e as ações dos Berti. “Ele não teve poder para empregar a esposa e a mãe na prefeitura, imagine o resto. É uma vergonha Sobradinho ter um prefeito pelo terceiro mandato – igual a Isaac Carvalho em Juazeiro quando elegeu Paulo Bomfim – dando ordens na prefeitura e vigiando os passos do gestor”, detonou a pessoa.

Nas próximas horas estará sendo divulgado no Diário Oficial, a nomeação de Luiz Berti para chefia de gabinete. O irmão mais novo de Vicente, Luciano Berti já assumiu a secretaria de infraestrutura e serviços públicos. Com quatro pessoas da mesma família fazendo parte do trem da alegria, cada uma vai receber o salário de R$ 7 mil, isso sem incluir as regalias e outras benesses.

Durante a campanha, pessoas do grupo cantavam nas mesas de bares a velha música: “É nós de novo!”. “O mais assustador é alguém ter a curiosidade de saber quem na verdade financiou a campanha que elegeu o atual gestor”, disse uma das pessoas.

“No Consórcio, Luiz Vicente conquistou o quinto mandato com a eleição de Cleivynho. Ele foi presidente por duas vezes, Geo mais duas vezes, mas quem comandava o órgão era a família através da cunhada. É necessário que hoje o vice-presidente e os demais prefeitos fiquem atentos”, alertou a liderança política da terra da Barragem.

 Veja aqui a nomeação de Luiz Vicente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *