Prefeito perdeu as rédeas do governo e cresce revolta popular em Uauá. Até números do coronavírus não batem

Da Redação

O prefeito do município de Uauá, Lindomar Dantas (PCdoB) está sentindo a corda apertar nesta reta final de seu mandato, e decidiu decretar a reabertura do comércio a partir da próxima segunda-feira (03-08).

Nesta sexta-feira (31-07) encerrou o prazo de 8 dias referente a um lockdown que obrigou a população à ficar presa dentro de casas com veículos de cargas passando pelas barreiras, grupo de pesquisa eleitoral batendo nas portas de moradores, e ainda o prefeito falando nas redes sociais dizendo não ter conhecimento dos problemas com vereadores e moradores sendo obrigados à apresentarem comprovantes de residência na entrada ou saída da cidade.

VEJA AQUI DETERMINAÇÃO PELA REABERTURA DO COMÉRCIO

Ilustração

Segundo informações chegadas neste sábado (01) da Capital do Bode, nas agências do Bradesco, Caixa Econômica e Banco do Brasil as filas são longas para as pessoas terem acesso ao auto atendimento. As pessoas estão coladas umas as outras, e isso está causando medo e preocupação. “Este lockdown não adiantou de nada com todas essas pessoas umas em cima das outras nas filas. A administração sabia que a fila seria grande nesses bancos depois de 8 dias fechados, então não foi ordenado as filas junto com a gerencia de cada agência colocando guardas, assim  como vem acontecendo em Juazeiro com o apoio da polícia militar. Estou muito preocupado porque tenho filhos, parentes e amigos”, lamentou um cidadão em contato com o AP.

Comerciantes reagem à acusações de puxa-saco

Em nota, os comerciantes reagiram contra comentários alguns chapa-branca em redes sociais por acusarem o comércio por parte dos problemas existentes no município nesta pandemia. “…Ao contrário de alguns comentários inoportunos e desqualificadores, os comerciantes nunca estiveram e nunca estarão contra a vida mas, sim a favor, afinal somos todos seres vivos, como também, jamais deixaremos de apoiar o poder público nos atos em defesa da vida. O comerciante não é político partidário, mas, é o principal arrecadador de impostos que paga o salário do servidor público, do aposentado, do bolsa família, além de outros serviços como saúde, educação a exemplo”.

População não acredita nos números de casos de contaminados 

A reação popular contra o gestor que foi eleito com promessas de mudança, começou no primeiro ano de governo diante dos contratos com valores elevados com serviços de péssima qualidade, perseguição mesquinha e insana ao ex-gestor Olímpio Cardoso (PDT), e seu grupo, chegando à jogar lixo dentro da propriedade, matando parte do rebanho, e ainda pelo desprezo às pessoas que foram linha de frente da campanha, assim como outros fatos indesejáveis.

Atualmente é grande a rejeição do gestor que luta pela reeleição. Mas, devido a incompetência, tudo que faz, vem dando errado nos últimos dias mesmo com os cofres da prefeitura abarrotados de dinheiro. Até os números de casos confirmados da covid-19 estão sendo repassados de maneira errada e grotescas. Para alguns vereadores, pode está acontecendo manipulação, para outros, é falta de responsabilidade e competência para com a vida das pessoas. De acordo a página do Facebook do Uauá em Foco, “no boletim epidemiológico da SESAB, notamos que os números e dados referentes ao Coronavírus, não batem com os apresentados em Uauá.

No boletim da Sesab, Uauá apresenta:
-40 casos por exame laboratorial.
-158 casos por teste rápido.
Total= 198 casos confirmados.
Número abaixo dos 268 que aparecem no boletim do município.
Fica confuso! Afinal, em qual boletim acreditar? Porque os números não batem? Alguém poderia explicar?
Com a palavra, o excelentíssimo senhor prefeito”.

Se de um lado o comércio reage, religiosos também seguem no mesmo caminho. Ha poucos dias uma funcionária contratada da prefeitura agrediu e maltratou os evangélicos em redes sociais, agora o gestor faz vistas curtas contra esses órgãos que levam a palavra de Deus. Ele foi duramente criticado em rede social pela pessoa de Alisson Rodrigues.

Confira:    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *