Professores da rede estadual de ensino da Bahia mantêm greve que dura 57 dias

Da Redação

Os professores da rede estadual de ensino da Bahia decidiram manter a greve da categoria em assembléia realizada dia 5, em frente à Secretaria de Educação em Salvador. A paralisação já dura 56 dias. A decisão foi tomada um dia depois da realização de uma reunião entre representantes do Sindicato dos Professores (APLB-BA) e o secretário de Administração do Estado, Manoel Vitório, contando com a intermediação do Ministério Público.

Durante a reunião os participantes discutiram as negociações feitas pelo governador Jaques Wagner (PT) na última segunda-feira (4), quando foi proposto um reajuste entre 22% e 26% em novembro deste ano e abril de 2013 em forma de progressão na carreira. Segundo o diretor da APLB, Antonio Carlos, a categoria não aceitou a proposta definida pelo governador.

“O governador está perdido, não sabe o que é piso, remuneração, vantagem pessoal, enfim, ora ele fala em reajuste, depois em distribuição nos níveis, portanto, mas uma vez ele foi faltar com a verdade e isso indignou a categoria e o resultado foi esse manter a greve. Quando Jaques fala que os professores ganham mais de R$ 3 mil é bom ele apresentar um contracheque, isso são inverdades que dificulta as negociações”.

O diretor destacou ainda que na próxima segunda-feira (11), acontecerá mais uma assembléia. “A partir das 16h estaremos na praça na Misericórdia, onde iremos discutir qual será o destino da greve e sem dúvida após o movimento vamos deliberar se haverá panfletagem ou não nas ruas do centro da cidade”.

Na ocasião, o diretor lamentou a atitude de algumas pessoas que usam os meios de comunicação para denegrir a imagem da categoria. “Toda rede social tem as pessoas que colocam a cara e bota um nome, no Estado da Bahia existem pessoas que tentam desqualificar o movimento, não sabendo eles, que o movimento tem nome e se chama greve. Nos últimos dias aconteceu uma pessoa que reside em Senhor do Bonfim mandou uma nota para os veículos de comunicação sem assinar e por imaturidade de um blog foi postado uma nota onde descaracterizava o trabalho da APLB, o dono do veículo percebeu que isso era falso e retirou a nota. Os blogs devem tomar muito cuidado com essas matérias, antes de postar tem que saber de onde partiu e se realmente o fato é verídico”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.