PSB se divide em julgamento

O presidente do PSB, Carlos Siqueira, convocou, finalmente, a reunião do diretório nacional para julgar os dez deputados favoráveis à reforma da Previdência para os próximos dias 30 e 31, em Brasília. O relatório do Conselho de Ética sugerindo punição ou não aos rebeldes só é do conhecimento do próprio Siqueira, que não antecipará aos que têm voz e direito a voto.

Além de ser um assunto interno indigesto para o partido, gera polêmicas e divide opiniões. O prefeito Geraldo Júlio se antecipou a quem cabe a decisão, o diretório nacional, e disse que Felipe Carreras não será punido, postura diferente da presidente estadual do PSB da Bahia, deputada Lídice da Mata.

Em entrevista, ontem, ao Frente a Frente, a baiana disse que não poderia antecipar nenhum tipo de julgamento. Segundo ela, os deputados cometeram um crime de infidelidade gravíssimo, indo de encontro à grande massa dos trabalhadores penalizados pela reforma. (Magno Martins)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *