PSC e PSDB se articulam para definir vice e Senado na chapa de Armando; Guilherme é preterido

André Ferreira e Bruno Araújo

André Ferreira e Bruno AraújoFoto: Divulgação

Os presidentes do PSC-PE, André Ferreira, e do PSDB-PE, Bruno Araújo, se uniram para definir a indicação para as vagas remanescentes na chapa majoritária da oposição. Ficou estabelecido que os tucanos ficam com o espaço do Senado, para o qual Bruno Araújo é favorito, e o vice seria alguém do grupo dos Ferreiras, no qual ganha força a figura do vereador do Recife Fred Ferreira (PSC). Ainda no campo dos bastidores, o entendimento deve ser oficializado na próxima semana.


O grupo dos Ferreiras chegou à oposição cogitado para ocupar a segunda vaga do Senado, mas diante do falecimento do ex-presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa, que era parte essencial na estratégia eleitoral do PSC, o deputado André Ferreira foi obrigado a rediscutir sua atuação.

“Tenho conversado com Bruno Araújo, alinhando a questão da vaga do Senado. Eu disse a ele dos acontecimentos em relação a Guilherme, da ida de Junior pra deputado estadual. Tenho compromisso de ter um deputado federal do partido”, explicou André, deixando implícito que assumirá essa postulação para a Câmara Federal. “A participação nossa, na majoritária, teria que acontecer em outra posição”, afirmou.

Segundo André Ferreira, o nome do vereador Fred Ferreira para a vice seria o mais indicado, no momento. “É um representante legítimo do nosso grupo na chapa majoritária”, pondera. Para a segunda vaga do Senado, o PSDB estaria cogitando entre Bruno Araújo, o ex-prefeito de Jaboatão, Elias Gomes, e o vereador do Recife, André Régis, entretanto, Bruno é dado como certo.

O deputado Guilherme Coelho é um deputado combativo por defender o sertanejo, e ainda fiel ao grupo político que faz parte. O seu nome era o mais cogitado para ocupar a vaga de vice na chapa de Armando

A articulação, neste caso, traduz o movimento de inviabilizar a possível indicação do deputado federal Daniel Coelho (PPS) para o segundo espaço de senador, já que Daniel guarda diferenças com Bruno Araújo, desde que o primeiro era filiado ao PSDB. Daniel estaria sendo instigado a ocupar o espaço e, em resposta, Bruno traz, por meio dos seus interlocutores, um argumento de força, sinalizando que o PSDB é o maior partido da chapa e mereceria um espaço à altura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *