“Bolsonaro e seu ministro da Justiça cometeram crime de obstrução judicial”, diz Tereza Cruvinel

Jornalista comentou caso Milton Ribeiro e o papel de Anderson Torres no vazamento de informações

www.brasil247.com -
(Foto: Roque de Sá/Agência Senado | Wilson Dias/Agência Brasil)
A jornalista Tereza Cruvinel, da TV 247, comentou os desdobramentos do caso Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação preso no âmbito da operação Acesso Pago, que investiga irregularidades na liberação de verbas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação.

Ela apontou os crimes cometidos por Jair Bolsonaro e o ministro da Justiça, Anderson Torres, ao terem supostamente vazado a Ribeiro informações sobre a realização de uma operação da Polícia Federal:

“No dia 9 de junho, quando Bolsonaro ligou para o Milton Ribeiro dizendo que estava com um pressentimento, ele estava ao lado do ministro da Justiça. Isso não pode acontecer, o presidente da República receber informação do ministro que chefia a Polícia Federal, e a investigação envolver um ex-ministro do governo. É inconcebível que um presidente da República faça isso. É um crime funcional e um crime de obstrução de justiça, cometido também pelo ministro da Justiça”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.