Corregedoria do TJPE arquiva procedimento contra juiz

A Corregedoria do Tribunal de Justiça de Pernambuco, através do desembargador Luiz Carlos Figueiredo, arquivou, ontem, a apuração do caso em que um magistrado de uma comarca do interior determinou a soltura de um preso em flagrante com entorpecentes, bem como liberou também a substância.

Segundo a decisão do desembargador, a prisão foi considerada abusiva, a conduta do juiz é considerada ilibada e dois promotores de justiça testemunharam ao seu favor. Na sentença também consta que a droga foi recuperada por determinação do magistrado.

A Corregedoria entendeu que o caso foi um erro sem dolo imediatamente reparado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *